24 de set de 2007

montanha-russa...

há muito tempo atrás, eu assisti um filme numa sessão da tarde (na época q eu não tinha absolutamente NADA pra fazer, ô vida boa, no século passado já!) sobre uma família enorme, pai, mãe, 3 ou 4 filhos fora-do-padrão-certinho, vó, gato, cachorro, parentada... e, lá pelas tantas no filme, a vózinha falava pra neta (personagem principal, a mãe da família) q tudo era como uma montanha-russa, às vezes lá em cima, às vezes lá embaixo, subiiindo, desceeeendo, aquele frio na barriga pelo desconhecido muitas vezes, mas sempre dinâmico.
pois assim é minha vida! nunca esqueci dessa analogia!

6ª feira, telefonema de secretária de cliente BOM e GRANDE, reclamando q o autor está sem retorno, marcando reunião na 2ª feira, e q ELES QUEREM O LIVRO PRONTO NA SEMANA Q VEM, pedindo uma posição minha. ai, ai, q a revisora sumiu.
6ª feira à noite g. teve febre, dorzinha de garganta. trabalhei até as tantas, fomos pra casa, fizemos a mala, íamos pra praia. a filhota estava indócil e comeu ração dos esquilinhos da mongólia q tinha sobrado e estava guardado na prateleira da área de serviço... de madrugada, em plena marginal, desistimos, a cachorra-filhote continuava muito indócil no carro, ficamos receosos de ter mais problema no caminho...

abre parênteses: tenho dormido picado, levantando sempre pra liberar a filhote pra fazer xixi no jornal, pq eu não SUPORTO muita "bagunça" -leia-se sujeia-, e só tem eu pra educar essa bichinha, o resto do povo em casa prefere dormir... e lá vou eu trocar jornal, higienizar área de serviço, fechar o lixo, pra amenizar os cheiros... ai, ai. fecha parênteses

sábado levantamos cedinho, e fomos pra praia (a casa está em reforma, e fomos dar um "apoio"). mas deixamos a filha do meio com a filhote em casa, pra evitar "surpresas" com os avós na praia. [o filho mais velho nem volta pra casa no findi]
g. me atordou o dia inteiro, claro, ela quis ir na praia, quis andar de velotrol, não quis comer (mas estava com fome), chorou, fez manha, quis lavar a mão, quis lavar o pé, mas não quis, de jeito nenhum, tomar banho, enfim... quis atenção, afinal ainda não tem nem 4 anos!
maridex só deu atenção pros "profissionais", pedreiro, eletricista, caseiro, curioso, faz-tudo-meia-boca-da-praia-grande...
no meio disso tudo, liguei meu laptop e continuei trabalhando, tenho muitos projetos atrasados.
voltamos de noite, g. voltou a ter febre.
email de autor (o do livro lá de cima), reclamando q a revisora contratada não dá retorno (e não deu mm, tem um mês!), solicitando troca de revisora. ai, ai.

domingo, acorda cedo (pra liberar, acompanhar, limpar a cachorra), tirei todo mundo cedo da cama tb!
um trabalho do cão limpar tudo e tanto e de novo, e de novo...
liga cliente da gráfica, dizendo q a capa "tem problema", uma ladainha, eu sem paciência, problema nenhum, ela é q quer uma coisa muito pessoal, mas é só ela dizer CLARAMENTE o q ela quer. mas ela PRECISA SABER o q ela quer, não?... então.
fomos almoçar no shopis, q ninguém é de ferro...
comprei um livro de poemas para crianças, lindo. tudibom.
deixamos b. em casa, voltamos pro estúdio. maridex, malandro, fica enfurnado nas suas coisas e "sobra" g. no estúdio, falando q nem uma matraca e, qdo ela percebe q eu não estou prestando muita atenção, dá pra pedir pra fazer xixi. ela quase q pede de 5 em 5 minutos!
daí finalmente foram embora, e eu pude me concentrar em fechar minha revista, fiquei até 2 da manhã!!! parece fácil o trabalho, e é, mas é cheio de nunances, e o tempo voa!
o cliente do livro manda email, parece q as coisas estão sob controle.
cheguei em casa, e a coitada da filhote estava com diarréia... eu mereço?? fez uma sujeira danada, toca a LAVAR o banheirinho da área de serviço... sabe a ração dos "ratos" (não é pra chamar esquilo de mongólia de rato, mas eles são isso mm, né, roedores...)? pois é, deve ter feito mal pra cachorra, né?... ai, ai...

acordei 5h30, liberei a bichinha pra fazer xixi, fez.
6h30, ela sujou toda sua caixa de contenção com cocô mole DE NOVO. toca limpar tudo DE NOVO.
7h30 a g. estava inquieta, "papai, vamu pra icola, vaaaamu logo"... pra quem não queria ir a alguns dias atrás...
enfim...
é ou não é uma montanha-russa?
começando tuudo de novo, boa semana!

3 comentários:

Fabiola disse...

ufa... cansei só de ler
bjocas

Simone disse...

ufa! o que seria de uma casa sem a mãe, né?!

Renata disse...

menina, montanha-russa mesmo, hein? mas melhor isso que o tédio, não? rsrs.
ah! tá precisando de revisora? liga lá em casa!! :O)
ai que oferecida... rsrsrs.
bjo bjo bjo