31 de mai de 2008

como "terminou" (ou não?) a semana...

- o livro de 800 páginas está na mão do editor responsável pela tradução e NÃO ENTROU EM GRÁFICA AINDA (provavelmente, meu cliente MENTIU sobre a data de entrada em gráfica, com historinha q eles estão "negociando", fdp!...).
- o livro da outra cliente, a chata, AINDA não entrou em gráfica, enroscou aqui no fim-de-semana e parece q não vou conseguir terminá-lo nunca... minha assistente errou no tratamento de imagem (na verdade, apenas adequação de tamanho, vejam vcs), tive q rever TUDO, e ainda tem milhares de correçõezinhas pedidas a cada meia-hora...
- pelo menos meu sobrinho já voltou pra casa!
- semana de prova na universidade, tudo de novo, ai, meu jisuis!!

e assim caminha a humanidade: muito trabalho, pouco dinheiro, sacanagens, pentelhações, e muito frio...
.
.
.
.
.
não, só foi duro, mas eu estou bem.
não sei se fiquei muito cética com a idade, mas o fato é q eu reclamo, mas não me sinto injustiçada ou no fundo do poço... serei insensível? insensata? fria?
ou apenas... imbecil? rs

5 comentários:

Fabiola disse...

apenas o dia a dia nos enforcando?

flores na janela disse...

Calma.
Reclamar faz parte de uma boa convivência com nós mesmas, sem isso que graça tem?
bjs

simone disse...

tem horas que a gente fica "anestesiada" mesmo

Rosana Oshiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosana Oshiro disse...

eu sempre me sinto assim, mesmo em situaçoes extremas...
acredito que essa sensação é pela auto confiança que a gente tem
acho que o fato de gostar da vida assim (sempre uma loucura, nunca rotina), a "gente" mesmo atrai essas coisas pra si...hehehe
outra coisa, como vc falou, é que com o tempo e com a idade, (eu to aprendendo isso hehehe) a gente percebe que no fim tudo acaba bem, se nao acabar é porque ainda nao é o fim...huahuahuahuahua
bjs