20 de mai de 2007

poema enjoadinho (vinicius de moraes)



Filhos... Filhos?
Melhor não tê-los!
Mas se não os temos
Como sabê-los?
Se não os temos
Que de consulta
Quanto silêncio
Como os queremos!
Banho de mar
Diz que é um porrete...
Cônjuge voa
Transpõe o espaço
Engole água
Fica salgada
Se iodifica
Depois, que boa
Que morenaço
Que a esposa fica!
Resultado: filho.
E então começa
A aporrinhação:
Cocô está branco
Cocô está preto
Bebe amoníaco
Comeu botão.
Filhos? Filhos
Melhor não tê-los
Noites de insônia
Cãs prematuras
Prantos convulsos
Meu Deus, salvai-o!
Filhos são o demo
Melhor não tê-los...
Mas se não os temos
Como sabê-los?
Como saber
Que macieza
Nos seus cabelos
Que cheiro morno
Na sua carne
Que gosto doce
Na sua boca!
Chupam gilete
Bebem xampu
Ateiam fogo
No quarteirão
Porém, que coisa
Que coisa louca
Que coisa linda
Que os filhos são!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
todo mundo melhor.
eu é q fiquei gripada de novo. trabalhando até de madrugada... ninguém tem peninha de mim...
é a vida.
tô de mal-humor.
nada a ver com filhos (não... tô brava com o + velho)
sei lá.
deixa pra lá.
vamos ver a semana, né?

8 comentários:

lccm disse...

ô "bia" to com peninha de voce...mas ainda bem que a galera tá esperta de novo. Que moral é essa, bota todo mundo pra cuidar de voce !

Fabiola disse...

o que foi?

Fabiola disse...

o que foi?

Simone disse...

espero que já esteja melhor. Sim, eu tenho peninha de você

ana b. disse...

rarara...
ok, ok, segunda-feira, já tô melhor...
RARARARA!!!!!!!

thais disse...

ai..... mãe doente e nada é a mesma coisa, né. hahahahahahaahah
se bem que eu aprendi a fazer um drama... hahahahahaahahahh

Renata disse...

filhos, filhos...
eu tô só começando, mas já entendo alguma coisa. rs.
viram a nossa vida de ponta-cabeça, tiram tudo do lugar, remexem no nosso conforto e depois disso tudo... a gente é absolutamente maluco por eles!
coisa de doido! :O)

Meus amores disse...

Eu tenho pena de vc, sim. porque mãe não pode ficar nunca doente.
Beijos Vanessa.